Patrocinado por:

O caminhoneiro

Compartilhe:

Novos motores no padrão Euro 5 exigem cuidados especiais

Caminhões vendidos no País ganharam nova motorização neste ano

A entrada em vigor, no início do ano, da fase P7 do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores - Proconve mobiliza a indústria de caminhões e requer atenção de quem compra ou trabalha com os veículos novos. Desde março, as montadoras passaram a comercializar apenas motores com padrão de emissão de gases Euro 5, menos poluentes que os Euro 3.

Capazes de reduzir o impacto ambiental do transporte de cargas, a nova tecnologia exige que os motoristas saibam o que muda no dia a dia da manutenção de suas máquinas. A alteração na rotina dos motoristas é determinada pelos dois sistemas de pós-tratamento de gases disponíveis para o Euro 5: o EGR (Exhaust Gas Recirculation ou Recirculação de Gases do Escapamento) e o SCR (Selective Catalyst Reduction ou Catalizador de Redução Seletiva).

A Scania, por exemplo, adotou como padrão o SCR, cujos motores contam com dois novos componentes: o catalisador em aço inox e o tanque de Arla32. O catalisador recebe os gases expelidos do motor e adiciona uma solução à base de ureia e água desmineralizada, o Arla 32. “A reação química causa uma redução drástica nos gases produzidos pelo processo de combustão do diesel do motor: 80% menos material particulado e 60% menos óxido de nitrogênio”, explica Marcel Luiz Prado, responsável pelo portfólio de produtos da Scania no Brasil.

Gilberto Leal, gerente de serviços técnicos para a América Latina da Iveco, que fabrica caminhões com as duas tecnologias, explica que a EGR conta com uma válvula especial que trabalha em conjunto com o pré-catalisador filtro de partículas de diesel. Nesse caso, há um menor impacto na construção do veículo, que não necessita do tanque adicional de Arla 32 e de periféricos do sistema de exaustão, o que, nos veículos leves, reduziria a capacidade de carga.

Novos cuidados com os caminhões

Arla 32
No caso dos motores com sistema SCR, é preciso estar atento ao Arla 32. A capacidade do tanque é de 50 litros, de acordo com Prado, o suficiente para o consumo de mil litros de diesel. A substância não é inflamável, pode ser carregada na cabine do veículo (em galões de 20 litros) e o abastecimento pode ser feito pelo próprio motorista. “No modelo SCR, os veículos sofrem um maior impacto em sua construção. Com a necessidade do uso do Arla 32, ocorre um aumento do peso, mas, em contrapartida, é um sistema menos sensível ao diesel de menor qualidade e proporciona menor consumo de combustível”, conta Gilberto Leal.

Diesel correto
Para o funcionamento pleno, tanto do sistema EGR quanto do SCR é preciso que o veículo seja abastecido apenas com diesel S-10 ou S-50. O S-50 possui 50 partes por milhão (ppm) de enxofre, o que corresponde a uma concentração de 0,005% desse componente no combustível, bem menor que o diesel anterior, que tinha 500 partes por milhão de enxofre e concentração de 0,05% do componente. O Diesel S-10, que deverá ser comercializado no País em 2013, reduz ainda mais esses índices, com uma concentração de apenas 10 partes por milhão.

Troca de óleo
O caminhoneiro, no caso de uso do sistema SCR, terá novos componentes a observar em sua manutenção preventiva. “Com um combustível com menor teor de enxofre, o período de troca de óleo lubrificante do motor pode ser prorrogado. O intervalo pode ser aumentado, por exemplo, de 15 mil km para, no mínimo, 20 mil km”, diz André Favaretto, chefe da Assistência Técnica da Scania no Brasil. “Isto proporcionou também o aumento dos intervalos de manutenção preventiva, o que diminui o número de paradas na oficina. A manutenção é bem similar a dos motores Euro 3. Basicamente, o que mudou foi um novo filtro para o Arla 32”, completa.

Favaretto explica que a adição destes componentes vai exigir atenção dos caminhoneiros, tanto para as emissões quanto ao componente Arla 32. “Ele precisa verificar se há Arla 32 suficiente para a viagem planejada (o nível do tanque de Arla32 é indicado no painel do veículo). Além disso, ele precisa verificar se o tanque do Arla 32 está vedado corretamente e, cada vez que for abastecer, é necessário limpar bem a tampa deste novo tanque.”, afirma Favaretto. Segundo Alex Begatti Neri, da área de Portfólio de Produtos da Linha Pesada da Iveco, os novos filtros do Arla 32 são similares aos de combustível e possuem um intervalo de troca de 80 mil km.

No sistema EGR, não haverá necessidade de manutenção específica por parte do usuário, segundo Alexandre Serretti, gerente executivo da plataforma de veículos leves e médios da Iveco. Porém, as trocas de óleo devem se manter no mesmo nível dos motores do padrão Euro 3. “O diesel S50 tem menor índice de enxofre, porém os motores EGR controlam as emissões de NOx através da recirculação de gases de escape. Com isso, parte dos contaminantes de escape acabam no óleo lubrificante do motor, que é exposto a um nível mais elevado de contaminação. Em resumo, existe um ganho com o diesel de menor teor de enxofre, porém, devido à recirculação dos gases, o óleo é exposto a um maior nível de contaminação”, diz.

Olho nas emissões
É preciso também estar atento ao sinal de advertência do nível de emissões. O padrão Euro5 inclui ainda um sistema de monitoramento de gases chamado OBD (On Board Diagnosis), também responsável pelo controle dos sistemas de injeção, admissão de ar e nível do tanque de Arla 32. “Caso os níveis de poluentes estejam acima do permitido, o motorista será avisado através do computador de bordo e por meio de um sinal, visualizado no painel do veículo. Nessa situação, ele tem até 48 horas para acertar o nível de emissões (com o Arla 32 ou o diesel correto) ou o próprio sistema reduzirá o torque do motor em até 40%”, conta Marcel Luiz do Prado.

Segundo as fontes consultadas, o preço final dos caminhões também vai ficar mais caro com o novo padrão. Segundo Gilberto Leal, da Iveco, o acréscimo fica entre 15% e 20%, com variações por linha. Marcel Luiz do Prado, da Scania, diz que o repasse ao preço final deve ficar entra 8% e 12%. A MAN Latin America também relatou aumentos entre 10% e 15% no valor dos veículos.

Cartola – Agência de Conteúdo

Especial para o Terra

Ícone de envelope Enviar por e-mail

Ícone de balão de fala de quadrinho Faça um Comentário

  comentários

Edmilson

boa tarde sou motorista de ônibus,trabalho com um euro 5 e muito bom....

jens estalla

muito bom

Helio Duarte

Gostaria de saber qual o oleo recomendado para a scania r440, euro 5, qual a viscosidade?

ivo sousa

***idar do planeta é dever de todos, a euro 5 surge com esse objetivo e isso é muito bom. como o novo qual uma serie de questionamentos, é natural as resistencias, desconfianças e receios, mas, o tempo

WAgner

fiz esse ***rso na empresa saritur a 1 semana com os instrutores da mercerdes

Valmique

Gostaria de saber como fica o motor do meu caminhão 1215c MB 2000, em meio a tantas mudanças tecnológicas. Nem sei mais o que devo usar, são tantos modelos e sistemas que não sei qual o modelo e siste

Marcio Ap. Silva

Boa tarde. Gostei das explicações que acabei de conferir e, gostaria se possível de um esclarecimento so sistema PCV com figuras, pois trabalho com vistoria de veí***los que transportam cargas perigosa

vianna

O QUE SERA FEITO DOS CAMINHÕES QUE NÃO TEM ESSA NOVA TECNOLOGIA, O GOVERNO VAI MEXER NO PREÇO DOS NOVOS COMBUSTIVEIS,

Eliezer costa de Amorim

oi sou tecnico mecanico e trabalho na empresa caoa hyndai na barra 2 pois bem estou numa situação que agora sou mecanico. diesel pois bem os caminhões leves HR MOTOR EURO V IVECO ESTÃO NESTE VEICUL

o motor do onibus volare escolar e da wolks

preciso saber

Sergio Sassaki

Técnicamente o sistema SCR é melhor pois tem um melhor aproveitamento energético do combustível e o NOx é neutralizado através do uso do ARLA, além do sistema ser mais protegido. No caso do EGR, a rec

diogo

Eu acredito que o motor com o sistema EGR,seria o melhor em ***sto beneficio para os empresarios pois,não teriam gasto com o tanque de arla 32. e com ***rsos de aprendizagens para seus motoristas.

SILVIO APARECIDO DE LIMA NUNES

OLA BOA TARDE EU SOU DE UMA COOPERATIVA DE TRANSPORTE OTERNATIVO EM NOSSA FROTA ESTA CHEGANDO UNS ONIBUS COM MOTOR EURO 5 E QUERIAMOS ESTA COM OS MECANICO E OS ELETRICISTA NOSSO APITO TRABALHAR CO

Veja Também

< 1 de 2 >

Resolução mínima de 1024x768 © Copyright 2012, Terra Networks Brasil S/A / Proibida sua reprodução total ou parcial